Quais as mudanças que deverão ser olhadas com cuidado em 2021?

Juliana Gola
11 dezembro 2020

Como as empresas estão rediscutindo cultura, liderança, soft skills e juventude? É hora de planejar as ações que farão de 2021 um ano melhor que 2020, apesar das incertezas ainda pela frente. Independente das datas para vacinação de toda a população, já é possível pensar no que será prioridade no que diz respeito à gestão de pessoas.

O que mudou na cultura organizacional nos últimos anos? Alguns temas vieram à tona e fazem pensar sobre que posicionamento tomar e como garantir engajamento dos colaboradores a partir de valores que se conectem. Mas, você sabe dizer o que pensa seu time de funcionários? Quais expectativas individuais e coletivas? Ouvir feedbacks constantemente e propor exercícios que explorem o diálogo sobre as dores cotidianas que travam o andamento dos processos, assim como entender o que funciona, estão entre os desafios das empresas. Não é uma novidade, mas é um movimento que se potencializou nos últimos anos, pensar soluções para criar ambientes saudáveis onde todos sintam-se parte do todo, com poder de decisão e de mudanças.

E quem guia por este caminho? Apesar de todos sermos responsáveis não dá para negar a importância do papel da liderança! Neste momento incerto que estamos vivendo, o bom líder é aquele que consegue manter o rumo das coisas, ou adaptá-lo mesmo sem saber onde fica o destino. Mesmo fora das organizações, ficou clara no ano que passou a importância de se ter um comandante no barco, alguém que mostre a todo momento que não iremos afundar. Globalmente podemos ver a diferença entre os países que tiveram esta segurança passada por seus governantes e os que não tiveram. O vírus existe, é real, mata, a ciência explica, mas lidar com ele, promover a sensação de segurança, independe da taxa de mortalidade comprovada. E é trabalhando a liderança, humanizando e fortalecendo, que toda a cadeia é também impactada.

Um tema que também tem sido prioridade nas empresas, mesmo antes da pandemia, é o olhar para a saúde mental dos profissionais. Os exercícios que trabalham as chamadas soft skills, habilidades intangíveis, pessoais, que se confirmam por conversas, convivência e aproximação, devem ganhar ainda mais propriedade em 2021. É mais do que necessário estar no radar do RH o olhar atento para as dúvidas e preocupações geradas a partir do isolamento social e o medo diante da Covid-19.

E é nesse “pacote” que entra também a juventude. Como ficaram os programas de talentos? Como se desenvolveram estagiários e trainees nessa mudança completa de formato de trabalho em 2020? E como podemos “recuperar” estes processos de aprendizagem em 2021? Para as empresas que seguiram com propostas online, pode não haver prejuízo. Constatamos neste tempo, atendendo mais de 250 turmas virtualmente em 18 clientes diferentes, experimentando novas ferramentas e adaptando nossos programas, que o resultado é sim positivo. Perdemos em olho no olho, mas ganhamos em agilidade e, em alguns casos, maior participação exatamente pela distância. Para o ano que chega, os jovens devem ocupar os dois espaços, de forma híbrida, aproveitando o melhor dos dois mundos, antes e depois da pandemia.

Quinzenalmente produzimos nossa Newsletter com conteúdo exclusivo sobre liderança, cultura, juventude e temas relacionados ao desenvolvimento humano. Assine e receba gratuitamente!

Inscreva-se agora e receba nossas últimas newsletters!

A Flow Brasil é uma consultoria que prepara pessoas, equipes e organizações para o crescimento, relacionando habilidades e desafios, em projetos de cultura, liderança e juventude.

  • Rua Macunis, 68 - Vila Madalena, São Paulo, Brasil

  • marcio.cassin@flgbrasil.com

  • Telefone: +55 (11) 96647-8080

Flow Group © 2020 Todos os direitos reservados | by Next4